O cinema português estará em destaque no Festival internacional Kinoproba, a decorrer no Centro Ieltsin e na Casa do cinema da capital dos Urais, de 1 a 5 de dezembro.

Nesta iniciativa, que se realiza desde 2004, serão apresentados a concurso os trabalhos dos estudantes de escolas de cinema da Rússia, Polónia, Grã- Bretanha, Croácia, França, Alemanha, Países Baixos, Geórgia, Escócia, Itália, Estados Unidos, Israel e Portugal, representado esta ano pela Escola Superior das artes do Porto, para além das curtas metragens e de filmes de animação da programação do festival de animação de Lisboa Monstra. O evento, que promove o intercâmbio e a troca de experiência de jovens criadores da sétima arte, inclui workshops e palestras.

À margem do festival serão exibidos ao público, na categoria de “Novo cinema português”, as longas metragens O Cinema, Manoel de Oliveirae eu (João Botelho), pelas 11:00, e A Chuva é Cantoria na aldeia dos mortos (João Salaviza/ Renée Nader Messora), pelas 20:10.

As mostras em apreço têm o apoio da Embaixada de Portugal em Moscovo e do Camões, IP.

  • Partilhe